Shar Pei

O Shar pei é um cão de raça de aparência inconfundível com sua pele solta do corpo formando incontáveis rugas, especialmente enquanto são cães filhotes. O Shar pei é uma raça muito antiga, ao que tudo indica com origem na China, pois historiadores e pesquisadores encontraram pinturas e gravuras de cães com características muito parecidas com o Shar pei, que datam da Dinastia Han, portanto esses documentos possuem mais ou menos 2.260 anos.

Portal do Cachorro

Foto de Shar Pei #1

Apesar de ter sua origem incerta, os Shar pei eram muito usados na antiguidade na China, tanto na caça ao javali e também em competições. Como o Shar pei tem uma índole muito calma, pesquisadores supõe que era utilizado algum método artificial, além de treinamento para que os cães ficassem agressivos, tornando-se cães perigoso e então brigassem e a escolha por essa raça para as competições deriva justamente de seu pelo solto da carne, assim quando atacados e mordidos por outro competidos a mordida não atinge os órgãos vitais e sim aquele couro solto, ficando bem mais fácil de ser curado. Outro fator muito importante para as competições era o seu tamanho avantajado, bem maior que os exemplares que encontramos hoje em dia, o que os tornava realmente próprios pra essas terríveis competições, tão comuns naquela época.

Portal do Cachorro

Foto de Shar Pei #2

A diminuição do porte do Shar pei teria acontecido porque em determinado período da história um imperador chinês mandou que todos os cães que não fossem úteis, ou seja, que não trabalhassem com os camponeses, fossem mortos para alimentar o povo, uma vez que a China vivia um período muito grande de recessão e para eles comer carne de cachorro é comum, sendo um prato servido até hoje em restaurantes e vendido em mercados, e assim, os poucos exemplares que sobraram deste extermínio eram muito mal alimentados o que com o tempo foi determinando o seu menor porte. A partir dessa época a raça Shar pei foi praticamente extinta do mundo inteiro.

Portal do Cachorro

Foto de Shar Pei #3

Já em nossa era, no ano de 1973, alguns chineses lançaram um apelo nas revistas americanas, pedindo auxilio para salvar a raça do Shar pei, a mensagem continha mais ou menos este teor: “quem sabe se conseguirmos enviar alguns dos nossos cães para o seu país, eles poderão, algum dia, se tornar tão populares como o Pequinês ou o Chow-Chow". Com seu nome na mídia da época, no ano seguinte o Shar Pei constava no Livro Guines de Recordes como o cão mais raro do mundo. Entre 1970 e 1976 os chineses enviaram aos Estados Unidos cerca de 100 exemplares, já em 1974 os chineses que militavam para evitar a extinção da raça só conseguiram reunir 6 exemplares puros para exportação. Porém depois do apelo dos chineses, pessoas em todo o mundo começaram a se interessar pelo Shar pei, e especialmente os americanos, integraram a campanha para evitar a extinção do Shar Pei, que assim obteve sucesso.

Portal do Cachorro

Foto de Shar Pei #4

Assim a raça do Shar pei teve a oportunidade de reiniciar e ganhou inclusive uma musica da apresentadora infantil, a Xuxa, que cantava “Meu Querido Xuxo". Xuxa era a criadora do cão Xuxo, o Shar Pei da cantora, que chegou inclusive a participar do programa, o que tornou a raça do Shar pei mais popular no Brasil.